Na época da chegada dos primeiros europeus à região, no século XVI, esta era habitada por tribos indígenas purís, num aldeamento onde atualmente, está localizada a sede do distrito de São Pedro de Rates.

Procedentes de Minas Gerais, os desbravadores de origem européia da região, comandados pelo capitão-mor Manoel José Esteves de Lima, ultrapassaram os contrafortes da Serra do Caparaó de norte para sul e promoveram a instalação de um povoado, às margens do Rio Veado, no início do século XIX.

Em busca de riquezas e fugindo da decadência das Minas Gerais após os anos abastados provindos da extração de ouro, o pequeno exército de Manoel José Esteves de Lima chegou à ainda isolada região que hoje é Guaçuí, se instalando onde é, atualmente, a "Rua da Palha", no início do século XIX.  Ainda no início da colonização, após a sobrepujação aos indígenas que viviam na região, uma disputa entre os próprios desbravadores se instalou sobre se a nova localidade pertenceria a Minas Gerais ou ao Espírito Santo. Após alguns anos de disputa no tribunal ouropretrano – de 1858 a 1860 –, foi decidido que a nova localidade ficaria como terras do Espírito Santo.

Desde a chegada dos desbravadores de origem européia, a localidade teve várias denominações. Seu primeiro nome foi São Bom Jesus do Livramento. Em 1866, foi elevada à categoria de distrito e renomeada de São Miguel do Veado. Em 1928, elevada a município, recebeu o nome de Veado. Em 1931, foi renomeada para Siqueira Campos. Em 1943, recebeu seu atual nome, Guaçuí, que na língua tupi significa “águas pequenas”.

Atrativos Naturais de Guaçuí:

  • Monumento ao Cristo Redentor
  • Praça da Matriz
  • Cruzeiro
  • Morro do Caracol – Torre de TV
  • Pontilhão de ferro Major Azevedo
  • Mina do Meireles
  • Torre da Serra de Santa Catarina
  • Cemitério dos Escravos
  • Corredeira da Tremedeira
  • Corredeira do Caboclo
  • Cachoeira do Buracão
  • Cachoeira da Piedade
  • Corredeira do Coronel
  • Cachoeira do Barulho
  • Corredeira do Carlito

Galeria de Fotos